Apenas 3% dos missionários em todo o mundo se concentram em grupos de pessoas ‘não alcançadas’: relatório

De acordo com pesquisas, cerca de 70% de todos os americanos se identificam como cristãos, embora esse número esteja diminuindo rapidamente. Com relação ao restante do mundo, há muitas pessoas que nunca foram à igreja, leram a Bíblia ou até mesmo reconheceram o nome de Cristo.

Segundo Joshua Project, uma organização cristã que acompanha os esforços de evangelismo global entre 17.000 grupos de pessoas em todo o mundo, Esses grupos de pessoas são considerados os “não alcançados”.

Das cerca de 7,7 bilhões de pessoas no planeta, mais de 3 bilhões são consideradas não alcançadas ou menos alcançadas. Desses, aproximadamente 7.000 grupos de pessoas foram categorizados como não alcançados, o que significa que menos de 2% se identificam como cristãos evangélicos e menos de 5% se identificam como alguém que reivindica qualquer forma de religião cristã.

Os recursos do grupo de pessoas não alcançadas (UPG) indicam que pelo menos 2% de uma população é necessária para alcançar um grupo inteiro. Ao todo, os não alcançados do mundo compreendem quase 42% da população global, de acordo com o ministério de evangelismo global Leste-Oeste.

Vários fatores contribuem para que esses grupos não sejam alcançados, como exemplos, barreiras físicas, políticas e culturais. Muitos deles vivem em terrenos amplamente inacessíveis ou em cantos distantes do sul da Ásia, Oriente Médio e norte da África, tornando o acesso aos evangelistas extremamente desafiador.

Os missionários ainda enfrentam dificuldades culturais e políticas – incluindo perseguição – simplesmente por promover o Evangelho em nações e áreas hostis.

Com informações: Ian M. Giatti /Christian Post (04.07.22)

Rua Dr. Augusto Lopes Pontes, n°262
Costa Azul, Salvador – BA, 41760-035