Após liberação de cultos presenciais, ministros do STF querem julgar decisão em plenário

Após a ação para abertura de templos, realizada pela Associação Nacional de Juristas Evangélicos (Anajure), a decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Kássio Nunes Marques liberando cultos religiosos presenciais gerou insatisfação entre os demais ministros da Corte.

Os ministros querem que o presidente, Luiz Fux, leve o tema ao plenário assim que possível. Há preocupação com o risco de aglomerações em igrejas no pior momento da pandemia do coronavírus.

A nova ação da Anajure contra decretos locais que vetaram os cultos também foi protocolada na forma de uma ADPF. Apesar do voto contra a instituição em fevereiro, Nunes Marques considerou que há “premissas fáticas distintas” e que “o provimento buscado pela Associação guarda relação fundamental com seus objetivos essenciais, consistentes na proteção da liberdade religiosa”

Em 31 de março, o procurador-geral da República, Augusto Aras, pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) a suspensão de decretos municipais e estaduais em todo o país que proíbem a realização de cultos, missas e outras atividades religiosas de caráter coletivo.

Para o PGR, além de a Constituição assegurar a liberdade religiosa, a assistência espiritual é essencial para muitas pessoas enfrentarem a pandemia. Portanto, igrejas e templos devem poder abrir, desde que respeitados os protocolos sanitários para evitar a disseminação da Covid-19.

Embate

A decisão, segundo ministros, proibindo que estados e municípios suspendam completamente celebrações religiosas, vai contra o entendimento do plenário do STF de que os entes da federação têm autonomia para decidir sobre as restrições na pandemia.

Ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). (Foto: Reprodução / STF)

O ministro Gilmar Mendes é relator de uma ação semelhante, também pedindo a liberação de cultos, proposta pelo PSD. Uma das estratégias aventadas nos bastidores é que Gilmar dê uma decisão rejeitando o pedido, forçando que o tema seja tratado pelo plenário.

A interlocutores, Luiz Fux disse que cabe ao relator, Nunes Marques, liberar a ação para ser pautada em plenário, o que só deve ocorrer após a Procuradoria-Geral da República (PGR) ser ouvida no processo.

Através de sua assessoria, o ministro Luiz Fux disse que não iria se pronunciar sobre a ação.

Neste domingo (04), a Frente Nacional de Prefeitos também questionou a liminar de Nunes Marques e pediu um posicionamento do presidente do Supremo, ministro Luiz Fux, alegando “contradição” da Corte.

Fonte: guiame.com.br

Leitura da Bíblia cresce desde o início da pandemia no Reino Unido

A explosão das restrições em todos os tipos de atividades no Reino Unido fez com que os cristãos passassem a ler mais a Bíblia em busca de esperança e conforto.

De acordo com nossa pesquisa recente, um número significativo de cristãos relatou que a leitura da Bíblia aumentou a esperança em Deus (42%); 28 por cento disseram que aumentou sua confiança no futuro, enquanto 63 por cento disseram que permitiu que sua confiança permanecesse a mesma, em vez de diminuir.

Os resultados são de uma nova pesquisa, que também sugere que a leitura bíblica é boa para a saúde mental, especialmente em tempos de pandemia. A informação foi compartilhada por Mark Woods, da Sociedade Bíblica do Reino Unido.

“Quase um quarto dos 1 mil cristãos que pesquisamos disseram que a leitura da Bíblia também aumentou seu bem-estar mental. E descobrimos que, desde que a pandemia atingiu, os cristãos estão lendo a Bíblia com mais frequência – 35 por cento dos entrevistados em geral, enquanto entre os 25 a 34 anos esse número sobe para mais da metade”, disse a instituição.

Para eles, três coisas principais fazem com que a Bíblia deixe as pessoas com mais confiança, mentalmente saudáveis ??e mais esperançosas.

“Primeiro, há muitas histórias na Bíblia que se transferem diretamente para a nossa situação hoje. Se as pessoas estão preocupadas em pegar Covid-19, ou perder seus empregos, ou estão frustradas e tristes por não poderem ver suas famílias, elas podem ler as palavras de Jesus ‘Não fique preocupado e chateado… Acredite em Deus e acredite também em mim’ (João 14:1) falam diretamente aos seus corações”, explica Woods.

Em segundo lugar, ele diz, o que realmente impressiona as pessoas e as traz de volta à Bíblia não sejam as partes tradicionalmente reconfortantes dela. “A Bíblia é uma mistura. Sim, está repleta de salmos gloriosamente edificantes e ensinamentos inspiradores. Mas também tem violência e horror”, lembra.

Woods explica que “os salmistas e os profetas passam tanto tempo lamentando quanto regozijando-se. Jó e Lamentações são longos gritos de dor. O Eclesiastes é uma expressão elegante de pura perplexidade com o mundo”.

“Talvez uma das coisas que os cristãos redescobriram durante a pandemia é que a Bíblia tem a linguagem de que precisamos para expressar o que estamos sentindo quando o mundo não faz mais sentido, e os suportes que geralmente nos sustentam caíram”, diz.

Citando o Salmo 69:3 (“Estou cansado de pedir socorro; minha garganta está seca. Meus olhos desfalecem, procurando o meu Deus”), Woods diz precisamos saber que não há problema em lamentar e reclamar diante de adversidades.

“A Bíblia tem a linguagem de que precisamos para expressar o que estamos sentindo quando o mundo não faz sentido”, diz.

Na visão de Woods, o terceiro ponto é que existem versículos que podem não ser tão significativos para nós a longo prazo quanto sermos capazes de nos localizar na grande história de Deus. “A Bíblia está cheia de histórias, mas também é uma história. Começa em um jardim e termina em uma cidade-jardim”, diz.

“O drama das Escrituras envolve criação, queda, Israel, Cristo, a Igreja e a nova criação – e todos nós fazemos parte dessa história”, lembra. Para ele, o ato de ler a Bíblia com fé nos torna parte de algo maior. “Nós entendemos em algum nível profundo que nossas vidas têm significado e que Deus é por nós. Jesus ressuscitou. Podemos não entender todas as imagens tumultuadas do Apocalipse, mas ainda assim entendemos a mensagem e, no final, nós vencemos”.

Woods diz que “talvez não seja surpreendente que estejamos nos voltando mais para a Bíblia. Que livro melhor poderia haver, para uma época como esta?”.


Fonte: Guiame/ Com informações do Premier – Foto: Reprodução / iStock.
03/03/2021

Vereadores de Natal aprovam lei que impede fechamento de igrejas durante pandemia

A Câmara Municipal de Natal aprovou nesta quarta-feira (24), em regime de urgência, um projeto de lei que reconhece as atividades de igrejas, templos religiosos e congêneres como essenciais durante situações como a pandemia de Covid-19.

O projeto de lei 52/2021 foi apresentado pela vereadora Camila Araújo (PSD) e aprovado com 21 votos favoráveis, três abstenções e nenhum contrário.

O texto veda a determinação de fechamento total das igrejas, garantindo funcionamento mediante cumprimento das exigências sanitárias determinadas pelas autoridades.

“Em situações de Estados de Calamidade, de Emergência e correlatos decretados pelo Poder Executivo, fica vedada a determinação do fechamento total destes locais, sendo possível regulação de sua capacidade e ocupação, consoante às necessidades e protocolos de saúde e sanitárias exigidas pelas condições transitórias”, diz o texto aprovado.

Cinco vereadores não estavam presentes à sessão e não votaram o texto, que segue para sanção do prefeito Álvaro Dias (PSDB).

Por causa da pandemia da Covid-19, igrejas e vários outros estabelecimentos foram fechados em março de 2020, no Rio Grande do Norte, como medida para tentar conter o avanço da Covid-19. No dia 8 de julho, a prefeitura da capital autorizou a reabertura dos templos religiosos, porém com medidas de distanciamento e limitação de público.

“Entendemos que as igrejas e os templos religiosos em geral são espaços essenciais, sobretudo nesse contexto em que estamos vivendo”, disse a autora do projeto.

“Muitas pessoas encontram na fé sua força para atravessar esse momento conturbado e nós precisamos garantir esse direto ao culto, assegurado pela Constituição, e à manifestação da fé, desde que, obviamente, sejam observadas todas as exigências sanitárias estabelecidas pelas autoridades”, acrescentou Camila Araújo.

Fonte: Guiame/ Com informações do G1 – Foto: Elpídio Júnior/CMN/Divulgação .

Fruto da Campanha `A Promessa´, menina de 12 anos é batizada no Espírito Santo

 site da Campanha “A Promessa: É para Vós e Vossos Filhos” compartilhou o testemunho de Sofia Nogueira de Assis, de 12 anos, que foi  batizada no Espírito Santo, após clamar a Deus para que esse momento acontecesse.

No dia 31 de janeiro deste ano, o culto na igreja Assembleia de Deus em Vila Nova, Ministério de Mantena(MG) terminou com muita unção e a glória de Deus naquele lugar. Após o momento da pregação da Palavra de Deus, o pastor Daniel Saldanha, dirigente da congregação, convidou todos que quisessem ser batizados no Espírito Santo para irem à frente do altar. Entre tantas pessoas que foram à frente, somente a pequena Sofia, foi batizada naquela noite. Segundo a mãe Michele Alves Nogueira, 36 anos, Sofia é uma excelente menina, educada e sábia (que honra o significado do seu nome, que tem origem grega: Sophia = sabedoria). Além de ser obediente, esforçada, estudiosa e, acima de tudo, temente ao Senhor.

A mãe, que está afastada do Caminho do Senhor há alguns anos, disse que a filha é criada na Igreja desde que nasceu e não perde um culto. Os avós da Sofia são pastores auxiliares e chegaram a pouco tempo na congregação e foram eles que estavam no culto no momento do batismo. “Infelizmente, eu não estava nesse culto, mas os meus pais me contaram e eu fiquei muito feliz com essa vitória na vida da minha filha”, relatou Michele.

A menina disse que o pastor já havia falado à igreja sobre a Campanha A Promessa e a meta a ser alcançada. E quando ela soube, logo tomou uma atitude. “Eu orei pedindo a Deus para ser batizada tanto no Espírito Santo, quanto nas Águas, espero que esse também seja em breve. Estou muito feliz! Me sinto amada por Deus. Agradeço a Ele por ter me dado essa experiência de viver seguindo o Seu caminho e por ter me escolhido como serva Dele!”, diz Sofia, que ama cantar no conjunto infantil da sua igreja.

Segundo o pastor dirigente Daniel Saldanha, a menina é muito espiritual. “Aqui na igreja temos um grupo de crianças que tem compromisso com o Senhor. Eles não faltam os cultos, anotam as referências bíblicas nos cultos de Estudo Bíblicos e buscam verdadeiramente o Espírito Santo. Nesse dia, várias crianças foram lá na frente, choraram, oraram, sentiram a Presença de Deus e, ao ver a Sofia falando em línguas, foi uma alegria incomparável. Não tem como descrever a emoção quando uma criança é batizada no Espírito Santo. É um marco na vida da criança, na família e também para a nossa igreja e ministério. Cremos que, em breve, mais crianças também serão batizadas no Espírito Santo”, contou.

Para finalizar, Sofia deixa um recado para cada um que ainda não é batizado no Espírito Santo. “Eu queria falar que viver no mundo é bom, mas viver pra Cristo é muito melhor. Ter comunhão com o Nosso Pai é a maior e a melhor opção da nossa vida. Todos os dias, fico muito ansiosa pra ir nos cultos e sentir a presença de Deus, e o meu desejo é que minhas amigas e outras crianças façam o mesmo!”

Campanha “A Promessa: É para Vós e Vossos Filhos”

Você também contribuir com o seu testemunho para a campanha, que consiste em um clamor nacional pelo derramamento do Espírito em nossa nação, buscando da parte de Deus, pelo menos 110 mil relatos de batismos no Espírito Santo até o dia 18 de junho deste ano. A data final da campanha foi escolhida por ser o dia em que as Assembleias de Deus celebram 110 anos de fundação no Brasil, porém sabemos que Deus é poderoso para batizar quantos, quando, e conforme a Sua vontade, mas cabe à Igreja clamar.

A mobilização é uma iniciativa da Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil – CGADB, com o apoio da Casa Publicadora das Assembleias de Deus – CPAD, e tem também a meta de batizar em águas o número de 110 mil novos crentes até o dia 20 de junho.

Com informações CPADWEB – Fotos: Arquivo Pessoal/ Sofia Nogueira

Arqueólogos descobrem tecido de 3 mil anos, que pode ter sido usado pelo Rei Salomão

Pedaços de um tecido roxo datados de 3 mil anos foram descobertos no vale de Timna, no deserto de Negev, em Israel. Segundo a Bíblia, esse tipo de tecido era usado por reis e acredita-se que corresponde ao tipo de vestimenta do Rei Salomão. 

É a primeira vez que um tecido roxo datado de 1.000 a.C é descoberto, representando uma amostra do guarda-roupa dos reis bíblicos. O estudo foi publicado na revista científica PLOS ONE nesta quinta-feira (28).

A tintura roxa era cobiçada por sua cor vibrante e durabilidade, mas era uma peça cara devido à sua origem — a tonalidade era extraída de mariscos.

Segundo uma das curadoras da Autoridade de Antiguidades de Israel, Naama Sukenik, esta é uma descoberta importante. “Esta é a primeira peça de tecido já encontrada da época de Davi e Salomão que é tingida com o prestigioso roxo. Na antiguidade, o traje púrpura era associado à nobreza, ao sacerdócio e, claro, à realeza”, explica.

A datação por radiocarbono confirmou que os achados datam de cerca de 1.000 a.C., coincidindo com os tempos das monarquias bíblicas de Davi e Salomão em Jerusalém.

No Antigo Testamento, a cor é mencionada em Cânticos 3:9-10, que diz: “A liteira do rei Salomão é feita de madeira importada do Líbano. As colunas são de prata, a cobertura é de ouro, as almofadas são de tecido púrpura. Foi enfeitada com carinho pelas mulheres de Jerusalém (NVT)”.

A tinta púrpura real — feita de moluscos encontrados no Mar Mediterrâneo, a mais de 300 km ao norte de Timna — é descrita em vários textos judaicos e cristãos. No entanto, esta é a primeira vez que tecidos roxos da Idade do Ferro foram encontrados em Israel.

Fragmento do raro tecido roxo de 1.000 a.C, escavado no vale de Timna. (Foto: Dafna Gazit/Autoridade de Antiguidades de Israel)

A tinta costumava custar mais do que a quantidade equivalente de ouro, explica Sukenik.

Outros materiais orgânicos, como outros tecidos, cordas e couro, também foram preservados em Timna, graças ao clima extremamente seco da região. Esses artefatos — que também datam da época de Davi e Salomão — oferecem um vislumbre único da vida durante os tempos bíblicos.

Hoje, a maioria dos especialistas concorda que as duas tintas mais caras na época — o argaman roxo e o azul tekhelet, ou azul claro — foram produzidas a partir de moluscos com corantes roxos, mas usados em diferentes níveis de exposição à luz.

Essas duas cores são frequentemente mencionadas em textos antigos e têm significado religioso até hoje. Além dos sacerdotes e reis bíblicos, Jesus também é descrito usando roupas de cor roxa.

“Vestiram-no com um manto de púrpura, depois fizeram uma coroa de espinhos e a colocaram nele”, relata Marcos 15:17.

Fonte: Guiame / Com informações Daily Mail / Foto:Dafna Gazit/Autoridade de Antiguidades de Israel (29.01.21) 

Judeus se entregam a Jesus em meio à quarentena de Covid-19, em Israel

Em virtude das quarentenas da Covid-19, os israelenses começaram a assistir a vídeos sobre Jesus, veiculados pela One For Israel, que divulgou a informação.

A One For Israel posta vídeos refutando a negação de Jesus pelos rabinos israelenses. Segundo eles, em maio de 2020 houve um aumento de 40% na visualização em seu canal. Muitos telespectadores que “assistem demais” aos vídeos pedem mais informações sobre Yeshua (o nome hebraico para Jesus).

“Eu assisti vídeo e comecei a investigar por mim mesmo [sobre Jesus] e logo estava assistindo aos seus vídeos sem parar”, escreveu um espectador de Beersheba. “Eu estava muito interessado em saber o que realmente acontece no Judaísmo Rabínico e o contraste com a fé do Novo Testamento. Você pode me conectar com uma congregação próxima?”.

Por causa dos esforços dos rabinos para controlar a mídia em Israel, há israelenses que não sabem virtualmente nada sobre o homem da Galileia que ministrou em toda a Judeia e Jerusalém.

Internet

A One For Israel – que ostenta a única faculdade bíblica hebraica do mundo em Netanya, Israel – desafiou o domínio dos rabinos sobre o pensamento religioso por um meio que eles não podem limitar: a Internet.

A instituição postou uma série de vídeos apoiando as afirmações messiânicas de Yeshua que irritaram muitos rabinos do país, relatam.

“Este é o despertar mais significativo que vemos acontecer, o impacto que Cristo está causando ao divulgarmos o Evangelho”, disse o Dr. Eitan Bar. “Vemos quantos corações estão prontos para recebê-Lo, uma vez que ouçam de uma maneira que seja relevante e compreensível.”

O renascimento via internet foi provocado em grande parte pela Covid. Por um lado, as pessoas foram forçadas a ficar em casa e estão entediadas. Por outro lado, elas são confrontadas com uma doença perigosa que as faz pensar na eternidade, diz o Dr. Erez Soref, presidente da One For Israel.

“Durante a Corona, recebi Yeshua em minha vida”, disse um espectador. “Percebi que acredito Nele e no que Ele fez por mim. Eu quero investigar como é uma comunidade de crentes e como é orar com outros crentes em Yeshua em Israel.”

Multidão de salvos

Em abril de 2020, One For Israel relatou 4,7 milhões de visualizações de seus vídeos.

“Isso é muito legal. Estamos obtendo cada vez mais esse tipo de coisa”, diz o Dr. Eitan. “Acho que a crise está fazendo com que as pessoas repensem sua fé”.

Um judeu ortodoxo escreveu em abril sobre sua descoberta: “Achei que o Messias viria nesta Páscoa e de repente me deparei com seu vídeo e disse a mim mesmo para vê-lo para testá-lo. Felizmente – mas talvez infelizmente – percebi que você fala a verdade.”

“Devo confessar que comecei a olhar o seu site diariamente, até adormecer. Tudo mudou. Eu não sei o que vai acontecer com minha vida”, relata.

Dr. Eitan, diretor de divulgação de mídia da One For Israel, diz que o avivamento começou entre os judeus em Israel. “Esta é apenas a ponta do iceberg”, diz ele.

A One For Israel hospeda vídeos de discipulado para aqueles que ainda são muito tímidos para ingressar em uma congregação local até que “se tornem” judeus messiânicos.

Fonte: Guiame / Com informações God Reports / Foto: Reprodução / God Reports (29.01.21) 

`Minha fé continua inabalável´, diz professor cristão após sair de cativeiro na Nigéria

O professor de uma universidade cristã foi libertado após ter passado dois dias sob poder de terroristas na Nigéria, que lidera o mundo em sequestros de cristãos.

John Fatokun, professor de matemática computacional e análise numérica e vice-reitor da Universidade Anchor, em Lagos, foi libertado na última quarta-feira (20), depois que supostamente um grupo de terroristas Fulani o capturaram na última segunda-feira (18) enquanto ele viajava de Jos para o estado de Nasarawa.

“Apesar da experiência, minha fé permanece inabalável”, disse Fatokun a repórteres hoje, de acordo com o Legit, uma agência de notícias nigeriana. “Continuaremos a trabalhar, orar e criar homens e mulheres piedosos que estão destinados a mudar as narrativas e fazer da Nigéria um lugar melhor para as gerações vindouras”.

Fatokun não identificou seus captores, mas sabe-se que os terroristas Fulani estão ativos no estado de Nasarawa.

O registrador assistente e chefe de estratégia e comunicações da Universidade Anchor, Okesola Sanusi, teria dito que Fatokun foi libertado após uma corrente de oração ter se formado pela vida do professor.

A Universidade Anchor confirmou na última quarta-feira a libertação do professor, na página da instituição no Facebook.

“Para a glória de Deus, o vice-reitor da Universidade Anchor, Professor J.O. Fatokun, foi libertado”, afirma o post.

O professor universitário cristão foi sequestrado enquanto viajava de Jos, no estado de Plateau, para a cidade de Keffi no estado de Nasarawa, centro-norte da Nigéria. Ele teria sido capturado por volta das 21 horas. na aldeia de Kurmi Shinkafa do estado de Nasarawa, condado de Kokona, quando ele estava a caminho de Keffi para deixar um de seus filhos em uma escola secundária; ele havia planejado então retornar ao seu trabalho na universidade, em Lagos, no sudoeste da Nigéria.

A Universidade Anchor está afiliada ao Ministério Cristão ‘Deeper Life’, que tem o Rev. Dr. Williams Kumuyi como superintendente geral. Embora os detalhes da libertação de Fatokun não tenham sido divulgados, o porta-voz da Anchor, Sanusi, disse no início desta semana que os sequestradores estavam exigindo 20 milhões de nairas (US $ 52.177) como resgate da Igreja ‘Deeper Life’.

A Nigéria ficou em primeiro lugar no mundo em número de cristãos sequestrados no ano passado (novembro de 2019 a outubro de 2020) com 990, de acordo com a Portas Abertas. Na Lista Mundial de Perseguição 2021 da organização sobre os países onde é mais difícil ser cristão, a Nigéria entrou no top 10 pela primeira vez, saltando do 12º lugar para o 9º lugar no ano anterior.

A Nigéria também foi o país com o maior número de cristãos mortos por causa de sua fé, de acordo com a Lista Mundial de Vigilância de 2021, com 3.530, contra 1.350 em 2019. Quando se trata também de outros tipos de violência por intolerância religiosa contra os cristãos, a Nigéria ficou atrás apenas do Paquistão e da China em número de igrejas atacadas ou fechadas.

Fonte: Guiame / Com informações Morning Star News / Foto: Morning Star News

Em missão no espaço, astronauta cristão mantém leitura bíblica e diz que isso o fortalece

Mesmo enquanto orbitava na Estação Espacial Internacional, o astronauta Victor Glover fez questão de não abandonar suas práticas diárias de fé.

Exemplo disso, foi que na noite da última quinta-feira (14), Glover fez uma publicação uma mensagem cheia do Espírito Santo entre as estrelas “Eu amo o amanhecer e o entardecer. Você pode ver as faixas de cores? Elas me lembram a escritura do Salmo 30, ‘o choro pode durar uma noite, mas a alegria vem pela manhã’. Parece mais escuro um pouco antes do amanhecer. Desejo a todos amor e luz. Boa noite do @Space_Station”, publicou.

I love sunrises and sunsets. Can you see the bands of color? They remind me of the scripture in Psalm 30, “weeping may endure for a night, but joy cometh in the morning.” It seems darkest just before sunrise. I wish you all love and light. Goodnight from the @Space_Station. pic.twitter.com/YP9Hb3JZoH

— Victor Glover (@AstroVicGlover) January 13, 2021

Junto com seu incentivo para se apegar ao Salmo 30, Glover dedica seu trabalho como um pioneiro na indústria espacial para a próxima geração.

Ele também fez uma videochamada via Zoom com seus alunos da California Polytechnic State University e conversou com eles, encorajando-os, também com seu testemunho pessoal.

“Meus objetivos profissionais estão focados em vocês, em ajudá-los a ter sucesso e me certificar que vocês terão a experiência, os conselhos ou alguém que simplesmente escute vocês”, disse ele.
“Então, quero encorajá-los a continuar fazendo o que estão fazendo porque vocês estão tornando o mundo um lugar melhor”, disse Glover.
Ele continuou: “Os maiores desafios que vocês enfrentarão virão de dentro”, compartilhando como ele permanece firmado, mesmo no espaço, lendo sua Bíblia e firme em sua fé.

Falando sobre a vida na estação espacial, Glover disse que é fácil perder coisas devido à microgravidade. Malhar o ajuda a se sentir normal e ele faz pausas no trabalho lendo a Bíblia, o que o faz sentir-se mais fortalecido.


Fonte: Guiame/ Com informações do Cal Policy – Foto: YouTube / Reprodução.
15/01/2021

Judeus da Etiópia se voltam para Jesus através do evangelismo de cristãos

Por mais de cinco anos, os membros do ministério Jacob’s Hope (Esperança de Jacó, em português), que atua para alcançar judeus com o Evangelho ao redor do mundo, têm orado pelo despertamento da comunidade judaica na Etiópia.

A Missões Mundiais das Assembleias de Deus (AGWM, na sigla em inglês), da qual o Jacob’s Hope faz parte, estima que os 100.000 judeus que vivem na Etiópia constituem o grupo de povos não alcançados.

No início de novembro de 2020, o Jacob’s Hope liderou um movimento de impacto ao povo judeu, unindo forças com as Assembleias de Deus da Etiópia. Em relato à AG News, o missionário Brent Johnson, diretor do projeto, diz que as igrejas têm experimentado uma grande “resposta de oração”.

Na cidade de Bahir Dar, no norte da Etiópia, uma conferência reuniu líderes evangélicos e judeus que foram a Jesus. O evento incluiu um treinamento sobre como evangelizar a população judaica e atuar para a plantação de mais congregações na área, para ambos os grupos. 

Nos cultos à noite, Johnson diz que houve um mover especial de Deus, “que resultou no povo judeu vindo à fé no Messias, Jesus, e sendo batizado nas águas”. 

Uma das pessoas impactadas pela conferência foi uma jovem judia e um homem judeu, que foram incentivados a manter suas raízes judaicas em segredo para evitar a perda de oportunidades. 

“Mesmo assim, eles estão crescendo em sua herança e avançando em seus respectivos campos à medida que são capacitados e guiados pelo Espírito Santo. Estamos orando por eles e os incentivando a permanecer fiéis”, conta Johnson.

Um líder judeu local, que foi recentemente ordenado, foi nomeado o novo pastor de uma congregação messiânica plantada na Etiópia no ano passado.

“Estes são tempos emocionantes para a Igreja participar e se envolver em esforços evangelísticos entre o povo judeu não alcançado na Etiópia e em toda a região”, destaca o missionário. “Por favor, continuem orando por aqueles que estão assumindo a fé e por maiores oportunidades missionárias de compartilhar as boas novas do Evangelho com o povo judeu aqui e ao redor do mundo”.

Fonte: Guiame/ Com informações da AG News – Foto: AGWM

Bolsonaro participa das 113ª e 114ª AGOs da Ceadeb

O Presidente da República, Jair Bolsonaro participou nesta tarde (03) das 113ª e 114ª Assembleias Gerais Ordinárias da Convenção Estadual das Assembleias de Deus da Bahia – Ceadeb, no Costa Azul. 

Pastor Valdomiro Pereira, presidente da Ceadeb, externou: “Estar ao lado do senhor, presidente, é muito especial para nós, pois observamos o seu compromisso com o país e com a família, além de manifestar temor a Deus”. E concluiu com um pedido: “Mantenha o mesmo sentimento que demonstrou no início da sua campanha: Brasil acima de tudo. Deus acima de todos”.

Em sua fala, Bolsonaro comentou sobre os esforços do governo para evitar o caos social e manter a economia viva neste período de pandemia. Enfatizou ainda a defesa da família e o amor ao próximo. “Devemos aproveitar tudo o que Deus nos deu para o bem da nossa nação”, completou.  

O deputado estadual Samuel Junior argumentou sobre uma passagem Bíblica que diz: “quando o justo governa, o povo se alegra”, externando que “a gente tem visto a alegria do nosso povo porque o senhor [Bolsonaro] tem feito um governo justo”. 

O deputado federal Alex Santana lembrou da pujança e militância da Igreja Assembleia de Deus “que cumpre o seu trabalho assistencial e social e chega até mesmo onde o Estado não chega”. 

Estiveram presentes a Mesa Diretora da Ceadeb, o deputado estadual Samuel Junior, os deputados federais Alex Santana, Daniel Silveira e Marcos Feliciano, os ministros de Estado Augusto Heleno e Luiz Ramos e ministros ligados à Ceadeb. 

O evento que aconteceu no Centro de Educação e Cultura Cristã da Bahia – Ceccba tem por tema “O obreiro e a devolução dos talentos (Mt 25:14)” e segue até amanhã (04 de dezembro).

Assista a o video completo: